Quando uma pessoa pára de ver as maldades e indiferenças no mundo de hoje para olhar as flores e a poesia que está à sua volta, pode acreditar, aí está a beleza de ser humano.

Quem dera o olhar do beija-flor, pudesse ser o nosso olhar. O mundo não seria mais o mesmo.

Parar no ar, parar com tudo e olhar a delicadeza de cada pétala, a energia vibrante das cores, o detalhe das formas.

Sugar o doce néctar da poesia escrita pela própria natureza.

Quando alguém ama, ganha asas para ver um mundo diferente, e tem não apenas os olhos, mas a alma flutuando ao lado da flor da pessoa amada.

 

Pedro Marodin

 



 

APRESENTAÇÃO

As pessoas "desligadas" podem estar apenas ligadas numa realidade oculta, assim como as aparentemente ingênuas muitas vezes sabem muito mais do que nós, só que de outra maneira.

O Pedro é um desses inocentes que veem as coisas na sua clareza e sabem transmitir a limpidez da sua visão. Ligados no essencial, embora pareçam distantes.

Ele usa todos os sentidos para flagrar os tons do mundo e os transforma em fotos, músicas e poesias. Olhos, ouvidos, pele, tudo nele é instrumento de percepção ingênua. "Ingênua", no caso, querendo dizer direta, verdadeira e sábia.

Luis Fernando Verissimo

 
 
 
 
 
 
 
 
Tulipa